top of page
  • Foto do escritorRedação

Pesquisa mostra que a maior parcela dos torcedores são mais engajados com os seus times regionais

A Armatore Market+Science é pioneira em análise do comportamento de fãs em larga escala no Brasil, por intermédio de Inteligência Artificial e reúne cases de sucesso em sua atuação para Corinthians, Atlético-MG, Náutico e Fluminense, além de empresas do setor esportivo.



O CEO da empresa, Fernando Fleury, explica como funciona a métrica de engajamento entre fãs, clubes e seleção: “Nossa ideia principal foi entender como os torcedores se identificam com os clubes de futebol e com a seleção. Esse sentimento é o que faz com que muitos deles afirmem, por exemplo, ‘ser São Paulo’ ou ‘ser Palmeiras’. Essa relação é a base de uma conexão profunda, de lealdade, e - nos casos mais extremos - de fanatismo e lealdade”.

Para analisar se a relação com os clubes é mais intensa do que a seleção brasileira, a empresa utiliza testes estatísticos que permitem comparar as pontuações dos grupos de respondentes de maneira a afirmar se há significância entre as diferenças. Fleury usa a dupla de rivais mineira, Atlético-MG e Cruzeiro, para exemplificar:


“Comparando grupo a grupo de torcedores e os escores do conceito, podemos usar como exemplo os dois maiores times de Minas Gerais e a Seleção. A mediana das respostas entre atleticanos e cruzeirenses e a diferença interquartil é distinta, mas não de maneira significativa estatisticamente. Agora quando comparada com a mediana e a diferença interquartil da pontuação em relação à Seleção, encontramos significância estatística para afirmar que os torcedores são mais identificados com seus clubes regionais do que com a Seleção”.

Esse resultado é, de maneira quantitativa, concordante com o que alguns sociólogos já apontavam sobre o afastamento entre a Seleção Brasileira e seus torcedores. “Já fizemos trabalhos que apontam que os brasileiros enxergam atributos como diversão, segurança, satisfação e força na Seleção”, diz Fleury, “agora vamos nos debruçar a descobrir quais sentimentos têm afastado os torcedores da equipe nacional”, completa.


Comentarios


bottom of page