top of page
  • Foto do escritorRedação

Facilidades trazidas pela inovação impulsionam reformas em 2022

Mudança da relação do brasileiro com o lar e inclusão de novas tecnologias para facilitar a gestão da obra trazem boas perspectivas para este ano

Em meio à crise econômica provocada pela pandemia, alta dos juros e da inflação, os brasileiros passaram a investir mais em seus lares. Pesquisa da Archademy, maior marketplace de arquitetura do país, revela que 80% dos profissionais da área registraram crescimento de demanda em 2021, em relação ao ano anterior. A perspectiva é de que este movimento continue em 2022, com a inovação na oferta de serviços e a inclusão de novas tecnologias e janeiro.

De acordo com especialistas, a necessidade de conforto provocada pelo isolamento social fez as pessoas valorizarem mais o lugar onde moram. “Muitos decidiram trocar de imóvel ou o reformaram como um todo, outros estão adequando o lugar para ter um ambiente de trabalho mais confortável e áreas de lazer. O fato é que, independentemente da conjuntura econômica, a relação do brasileiro com sua casa mudou”, diz Raphael Tristão, CEO da Archademy.

A arquiteta Deborah Torres Sintra, do Entrequadra Arquitetos, aposta numa demanda maior este ano por conta da possibilidade de a reforma ser realizada sem que o cliente precise necessariamente ficar na residência enquanto a obra acontece, além da oferta de serviços cada vez mais eficientes. “Não é fácil tocar um projeto com as pessoas em casa. Mas, de fato, houve um crescimento exponencial na procura pelos profissionais da arquitetura e acredito que essa mudança na relação com o lar seja definitiva”, afirma.

Dentre todos os 900 escritórios participantes da pesquisa, 95,5% dos profissionais receberam demanda para reforma de ambientes residenciais. Entre eles, 67,4% relataram ter recebido pedido de adequação do layout geral da casa, 65,8% para adequação da casa para home office e 58,4% para alterar os espaços de convivência. Além disso, 59,3% responderam que estão recebendo solicitações diferentes para adequações de ambientes pós COVID-19.


Danilo Duarte, Fernando Freire e Diogo Mourão (da dir. para esq.) fundaram a Conecta Reforma para ajudar em todas as etapas do processo


Inovação na prestação de serviços

Se antes reformar exigia lidar com uma série de profissionais e fornecedores, fazer diversas cotações e estar o tempo todo de olho na obra, a tecnologia mudou este cenário e tornou a vida do consumidor bem mais fácil. Tal mudança é mais ponto a impulsionar o mercado. “Só quem nunca realizou uma reforma desconhece as dificuldades de obter orçamentos confiáveis, encontrar profissionais preparados e responsáveis, comprar materiais a preços justos e ainda acompanhar a execução da obra para que tudo seja feito conforme o planejado”, explica o cofundador da Conecta Reforma, Danilo Duarte.

A construtech simplifica a realização da reforma desde a criação do projeto até o encerramento dos trabalhos, passando pela contratação dos profissionais, compra dos materiais necessários e logística de entrega dos mesmos. “O cliente faz apenas um contrato e tem acesso ao nosso time de engenharia e arquitetura para formatar seus desejos”, diz.

Além disso, segundo Duarte, a escala proporcionada pela operação permite adquirir materiais a preços competitivos e não existe o risco de um pedreiro, marceneiro, eletricista ou encanador, por exemplo, abandonar a obra pela metade ou fazer um trabalho de baixa qualidade.

Essas facilidades, junto com a alta demanda por reformas, levaram ao forte crescimento da startup, investida pela Juntos Somos Mais, joint venture criada pela Votorantim, Gerdau e pela Tigre. No ano passado, a startup superou a marca de 200 obras realizadas e movimentou R$ 12 milhões, operando em verticais de negócios como a intermediação entre clientes e prestadores, apoio ao desenvolvimento de projetos, homologação e treinamento de profissionais, além da supervisão e execução das reformas. A projeção é de que o ano de 2022 registre novo crescimento na casa de 3 dígitos.




Comentários


bottom of page