top of page
  • Foto do escritorRedação

Big Data aumenta rentabilidade em 20% na concessão de crédito

O sistema Neurolake complementa as práticas de análise e aprovação de crédito das organizações, customizando os modelos de credit score e combinando as análises tradicionais




A Neurotech, empresa que prevê novas oportunidades de negócios através do uso de Inteligência Artificial, está rodando, com sucesso, testes de um novo produto baseado em sua plataforma que usa BIG DATA. Trata-se de um “lago de dados”, o Neurolake, que refina e amplia a capacidade de análise de pessoas e empresas para a concessão de crédito.


“Estamos conseguindo impactos que aumentam as margens dos clientes em até 20%”, comemora o diretor de Produtos e Gestão de Clientes, Breno Costa, baseado nos resultados dos testes que estão em curso desde o terceiro trimestre do ano passado junto a cinco clientes da Neurotech, incluindo alguns dos maiores conglomerados bancários do País e uma das principais redes varejistas nacionais. Atualmente, a empresa atende mais de 40 instituições financeiras e cerca de 100 redes varejistas.


Agregando centenas de milhões de dados públicos e abertos que circulam pela internet, e com o uso de inteligência artificial, a solução possibilita refinar a análise de crédito de pessoas e empresas e assim reavaliar tomadores de crédito que os modelos tradicionais rejeitariam, mas que não são inadimplentes potenciais, assim como depurar aqueles com alto potencial de inadimplência. Dessa forma, quem concede crédito pode tanto aprovar uma quantidade maior de tomadores mantendo o mesmo nível de inadimplência, como ampliar a concessão de crédito para a mesma base de clientes.


O sistema Neurolake complementa as práticas de análise e aprovação de crédito das organizações, customizando os modelos de credit score e combinando as análises tradicionais, tanto internas quanto as fornecidas pelos birôs de crédito com as novas informações fornecidas pelo novo produto da Neurotech ao custo de pelo menos um quinto do retorno obtido. A análise de risco resulta do uso de cerca de 15 mil variáveis. São milhares de robôs que coletam cerca de 300 milhões de informações abertas todos os meses.


“O Neurolake vai mudar a forma de o mercado analisar, aprovar e conceder crédito”, sustenta Costa. “A primeira onda foi marcada pelo uso de informação cadastral, nos anos 90. Depois vieram os birôs de crédito e as ferramentas de credit score de mercado. O Neurolake será a terceira onda, que vai complementar e potencializar as outras duas”, afirma.


Além de reduzir riscos e potencializar resultados, a solução também agiliza o processo. A consulta é realizada de forma automática e demora menos de um segundo. Outra inovação da Neurotech adotada pela rede propicia a avaliação de risco de crédito em segundos para a concessão de cartão via aplicativo. Depois de se cadastrar, caso o consumidor seja aprovado, ele pode escolher a loja em que irá retirar seu cartão.

Comments


bottom of page