top of page
  • Foto do escritorRedação

Avanço da ‘web scraping’ no Brasil turbina o crescimento da Extractify


Tecnologia de extração de dados para insights de negócios ganha relevância inclusive como alternativa ao uso de APIs


Criada no segundo semestre de 2022, a startup especializada na extração e análise de dados que utiliza a inteligência artificial para gerar insights, Extractify, chegou ao final do mesmo ano com quatro clientes. Durante os primeiros dois meses de 2023, ela acumulou outras dez marcas em fases avançadas de negociação em seu pipeline de vendas, podendo dobrar a carteira antes mesmo do seu primeiro aniversário. Este desempenho reflete o crescimento no Brasil da chamada ‘Web Scraping’, tecnologia que permite às empresas reunirem todas as informações públicas relevantes de que precisam para tomar decisões.


Com mais de 20 anos de experiência na área de tecnologia e produtos digitais, o fundador da Extractify, Paulo Silva, comenta que a startup desenvolveu uma plataforma que facilita e traz agilidade para a criação dos robôs necessários para a realização dessa tarefa.


“A solução permite fazer adequações sempre que necessárias. Uma delas, que inclusive já estamos operando comercialmente, é um subproduto chamado Fusion Flow. Com ele, o analista de marketing, por exemplo, recebe todos os dias por e-mail um link para baixar o arquivo compilado com o resultado de todas as campanhas de todas as mídias que ele está fazendo”, explica.


Silva argumenta que, apesar de as empresas que trabalham com inteligência artificial, análise de dados e reconhecimento facial, entre outras tecnologias, já usarem o web scraping para consumo interno de suas operações há algum tempo, o uso externo como ferramenta de apoio à tomada de decisão é relativamente novo.


Ele ressalta que no mercado publicitário, por exemplo, a plataforma da Extractify possibilita a criação de conectores para interligar diversos canais de reports de mídia como Google Ads, Facebook Ads e Tik Tok Ads de forma que seja possível extrair as informações relevantes e entregá-las de uma forma sumarizada para os usuários deste tipo de informação. No e-commerce, por sua vez, é possível aprofundar o conhecimento sobre as páginas de vendas, entendendo qual tipo de foto ou qual tipo de texto está vendendo mais. “Isso tudo contribui para melhorar a taxa de conversão, vender mais e são apenas alguns exemplos de mercados nos quais o web scraping pode melhorar a eficiência”, diz.


Além disso, a tecnologia já começa a ser observada como alternativa para reduzir o tempo e diminuir os custos em relação ao uso de APIs. O fundador da startup afirma que, principalmente nas grandes corporações, às vezes a área de TI acaba desacelerando a inovação devido à grande demanda que torna a construção de APIs um gargalo. Segundo ele, nestas situações a web scrapping consegue resolver rapidamente a questão da extração de dados com a vantagem de exigir investimentos significativamente inferiores. “Às vezes custa muito caro ter acesso às APIs, não só pelo custo de pagar para quem está fornecendo as APIS, mas também porque as empresas precisam ter alguém que entenda verdadeiramente de tecnologia para fazer a integração acontecer de fato. “A proposta da Extractify é justamente mudar isso. Se uma área de marketing, por exemplo, quiser extrair os dados do Google Ads, não vai precisar sobrecarregar a área de TI. A Extractify vai fazer isso através de um subproduto e entregar a informação pronta”, conclui.


Comments


bottom of page